Início » O Político » Senador pelo Maranhão » Segundo Mandato 1979/85

Segundo Mandato 1979/85

No dia 15 de Novembro de 1978, com 409.618 votos, Sarney reelegeu-se senador batendo recordes de votação: 63,7%, o maior percentual registrado por um candidato da Arena naquelas eleições.

A partir de janeiro de 1979, Sarney assumiu a presidência da Arena. O partido vivia um momento difícil, com a vitória do MDB em 16 estados , nas eleições para o Senado em 1974. Sarney assumia na perspectiva de avançar na abertura do regime.

Em sua coluna no Jornal do Brasil, sob o título “Salvar a Arena”, Carlos Castello Branco comentou a difícil missão de Sarney, mas o definiu como “homem destemido”, que agia com o desembaraço de quem estava a alguns passos da vitória.

Em 29 de novembro de 1979, foi extinto o bipartidarismo, tendo início um novo processo de acomodação das forças políticas. Numa palestra na Escola Superior de Guerra, José Sarney defendeu a necessidade de criação de um partido democrático. Viajou por todo o Brasil, articulando a criação do Partido Democrático Social.

Em janeiro de 1980, nasce o PDS, que sucede a Arena. O MDB é substituído pelo PMDB. Sarney é o primeiro presidente do PDS, para o qual propõe um programa liberal e ao mesmo tempo comprometido com as reformas sociais.

 

Leia também: