Cuba

Durante o regime militar, o Brasil seguira a política americana de isolar Cuba. A tradição da política externa brasileira, no entanto, era a de boas relações com todos os países, qualquer que fosse seu regime, e de integração pan-americana. A política externa independente não admitia esta situação. O presidente Sarney iniciou entendimentos com representantes de Cuba, e em 25 de junho de 1986 os dois países reataram relações diplomáticas.

Três anos depois, o presidente Sarney propôs formalmente o reingresso de Cuba na OEA – Organização dos Estados Americanos. Era uma tentativa de mostrar a solidariedade latino-americana como um fato concreto, que não se viabilizou, mas serviu para definir claramente a posição brasileira em relação a Cuba e aos Estados Unidos.

sarney e Fidel Castro.

Com o presidente cubano, Fidel Castro. Foto: Arquivo pessoal

 

Leia também: