Início » O Escritor » Política » Sexta-Feira, Folha

Sexta-Feira, Folha

Em 1991, José Sarney retoma sua coluna semanal da Folha de S. Paulo, publicada toda sexta-feira — sem falhar uma, nestes mais de 15 anos. Sexta-Feira, Folha inicia a publicação em livro destes artigos, precedidos de uma cronologia da semana, para situar o leitor no clima e no tema do texto. Ele conta:

“Como passei a estimar esse espaço! Acostumar-me ao jornal moderno e planejado. Nada de adjetivos sem convite, dispensar preposições, artigos. Chegar ao essencial, sem adornos e procurar ser leve, sem ser vazio. Valorizar as idéias e entregá-las ao leitor sem impor nada. Fugir a tudo que pudesse ser tido como pessoal, e ser jornalista, sem deixar de ser ex-presidente. Coisa difícil. Muitas vezes tive de usar metáforas, provérbios, histórias para enfrentar o assunto que estava ali, na mão, e devia pegá-lo…”

“Sigo com este volume o conselho de que, se a gente não reúne em livro o que se escreve em jornal, tudo se perde.”

Sexta feira folha

Capa: Sexta-Feira, Folha

 

 

Leia também: