Início » O Escritor » Ensaio » Falas de Bem-Querer

Falas de Bem-Querer

Sarney reuniu, em Falas de Bem Querer, conferências e discursos que fugiam à tribuna parlamentar. As conferências tratam de política — Congresso, base da democracia, feita no Instituto dos Advogados do Brasil, em 1976, e Partidos Políticos, feita na Escola Superior de Em 1983, José Guerra, em 1979, complementada por uma sobre Instituições Sociais, em 1981, apresentada com Paulo Brossard e sobre duas figuras históricas — Afonso Arinos, o Moço, que se afastara do Parlamento, para retornar na Constituinte, e Candido Mendes, Senador pelo Maranhão no fim do Império. Os discursos vão das posses acadêmicas — chegando nas Academias do Maranhão ou de Brasília, ou recebendo Lucy Teixeira e Carlos Castello Branco — às homenagens pessoais, como as feitas no falecimento de Odylo Costa, filho e Glauber Rocha, ou as despedidadas do Senado de Djalma Marinho e Paulo Brossard, duas das maiores figuras da Casa no século XX.

falas de bem querer sarney

Capa: Falas de Bem Querer

 

Leia também: