Início » Blog » Nota pública

Nota pública

Quero esclarecer que Sérgio Machado gozava de minha absoluta confiança e frequentava assiduamente minha casa. Por ele tinha apresso. Vendo um amigo em momento de desespero, prontifiquei-me a orientá-lo e cheguei mesmo a sugerir nomes que poderiam aceitar participar de sua defesa. Daí minha ressalva de que não desejava contato com seu advogado.

Contudo não falei com o Ministro César Asfor Rocha nem com o Dr. Eduardo Ferrão — nem tinha liberdade para isso — sobre esse assunto. Não sabia, aliás, se qualquer dos dois tinha amizade com o Ministro Teori Savascki.

Diante da insistência sobre como poderia ajuda-lo e julgando que estava falando coloquialmente em minha casa, invoquei o nome do Ministro Asfor Rocha, que talvez fosse de seu conhecimento e que atualmente exerce a advocacia.

Peço desculpas ao Ministro César Rocha, que foi um dos maiores magistrados que passaram pelo STJ, bem como ao Doutor Eduardo Ferrão, por quem tenho grande admiração, pelo meu descuido, motivado pelo desejo de ajudar, que muito me amargura.

Jamais passou pela minha cabeça interferir ou envolver-me com a operação Lava-Jato, que, de minha parte, até hoje, só tem recebido manifestações de apoio.”

José Sarney

 

Leia também: